4

Por que ler?

Você se lembra do livro mais recente que você leu? Provavelmente, sim, não é? Mas, e do primeiro, você lembra? Aquele primeiro de todos, quando você ainda estava sendo alfabetizado (a), aquele que tinha muitas gravuras e poucas linhas de texto, com frases engraçadas como 'Vovô viu a uva'. Você lembra deste? Quem era o autor, qual era o título, você consegue se lembrar? Difícil, né? Pois é. Mas tenho certeza que, se forçar um pouquinho a memória, você vai se lembrar da sensação desta primeira leitura. Você se sentiu feliz, realizado(a), capaz? Você sentiu que estava se tornando 'gente grande'? Talvez você tenha sentido tudo isso e mais um pouco.

Que a leitura é um bom hábito é indiscutível. E estudos recentes já demonstram que um feto é capaz de ouvir e reconhece a voz daqueles que cantaram, conversaram, contaram histórias para ele, ao nascer. Ou seja, a leitura é um hábito que pode ser criado antes mesmo do bebê nascer.

E qual a importância disto? Toda criança, ao ouvir uma história, passa a fazer parte dela. Torna-se um pouco herói, princesa, rei, fada. Vira cão, gato, cavalo e tubarão. Aprende a sonhar, e passa a querer tornar seu sonho realidade. Conforme crescemos, vamos nos desviando, pouco a pouco, deste universo mágico, onde cães falam, gatos dançam e tudo é possível. Mas não perdemos a capacidade de sonhar.

Então, vamos ajudar as crianças a sonhar? Aqui teremos muitas historinhas. Algumas serão bem curtinhas, outras maiores. A proposta é criar o hábito da leitura nas crianças - e nos adultos, por que não? Afinal, sempre é hora se criarmos um bom hábito em nossas vidas - e, por isso, todo dia haverá uma historinha nova. Seja em livros cuja leitura recomendarei, seja em histórias escritas por mim, todo dia haverá alguma coisa nova por aqui, por isso, visitem sempre!

Sejam bem vindos. Boa leitura e bons sonhos para todos.

Beijos, Eneida

4 comentários:

Clarisse disse...

Dadá, amei o blog! Vou voltar sempre!

Clarisse disse...

A própósito, não lembro mesmo do primeiro livro que eu li, mas tenho até hoje o primeiro que ganhei, assim como presente mesmo: Ou isto ou aquilo, da Cecília Meireles.

Felipe Mendes disse...

Enquanto 'cobaia' das suas historinhas, posso dizer, no mínimo, que elas me fazem lembrar da minha infância –ô coisa boa... Saber que algumas delas são contadas pro nosso filho e pra mim me emocionam mais que posso expressar em palavras.

O primeiro livro que li, por acaso eu lembro sim, se chamava “O Ônibus Musical”. Lembro que, além de ter ficado orgulhoso por terminar um livro sozinho, fiquei um pouco decepcionado quando terminei, porque queria mais...

Parabéns pelo blog, e que possamos contar muitas historinhas pro Davi!

Te amo, Felipe

Irma Pasiani - E agora? O bebê chegou! disse...

Adorei o blog... mto delicado e aborda esse tema tão importante de uma forma bem sutil...
Já sou seguidora!
Pode apostar que estarei sempre por aqui dando uma espiadinha nas dicas e novidas

bjss

Postar um comentário