2

Aniversário de dois aninhos do Davi!!!

Gente, 

a festinha de dois anos do Davi foi do jeitinho que eu queria. Claro que eu mudaria uma coisinha aqui, outra ali, mas, no geral, fiquei super satisfeita com o resultado. Ainda bem, porque deu um trabalhão danado... E eu fiz tudo sozinha! Sozinha, contando com a ajuda de um mutirão! =)
Tínhamos decidido comemorar o aniversário do Davi em uma Casa de Festas por conta do nascimento da Lara, que ocorreria cerca de um mês e meio depois do aniversário do irmão (e foi assim mesmo: ele é de 05 de fevereiro; ela, 20 de março). Gostei da casa escolhida, parcelamos em um milhão de vezes (pobre é fogo! rs) e pronto, tudo decidido. Só faltava acertar o tema, já que, na hora de fechar o contrato com a Casa, eu não tinha gostado de nenhuma mesa. Pois bem. Passado o chá da Lara, em janeiro, fui até a casa decidir o tema. Olhei todas as mesas disponíveis. E consegui odiar todas!
As mesas eram bonitas, claro. Mas eram daquele tipo tradicionais, com toalhas fofinhas e muitos e muitos bonecos na mesa. E eu queria algo... diferente. Na verdade, eu queria algo que fosse mais 'a minha cara', por assim dizer. E eu pensei: 'talvez no ano que vem o Davi já decida o tema, e eu vou acatar. talvez esta seja minha última chance...' Pensei isto e mais uma porção de coisas que, vocês sabem, nós, mães, pensamos. Eu tinha certeza absoluta do tema que eu queria : 'O Menino Maluquinho'. E eu também tinha certeza de como eu queria a mesa, em todos os seus detalhes: eu queria ver a pipa, a bola, a panela da cabeça, os brinquedos de menino. Então, só faltava alguém para fazê-lo. Daí, que sorte, eu arranjei alguém!
Pois é. Mas aí, outra vez: pobre, né? :) Já estávamos pagando pela Casa de Festas, não tinha condição de pagar por uma 'party planner'. E, para ser honesta, não me pareceu muito justo. Eu pagaria alguém para executar a minha ideia, o que eu queria! Achei um desperdício de dinheiro. E então, com o maridão preocupado com a minha saúde faltando dois meses para a Larinha nascer, decidi: vou fazer a festa que eu quero, do jeito que eu quero!
Claro que esta não foi uma decisão só minha. Eu tive muita, muita sorte! Rodrigo, o dono da Casa de Festas, comprou a minha ideia: descolou uma mesa branca e disse que colocaria sua equipe para montar a mesa, desde que eu mandasse tudo tin-tin por tin-tin. E isto, para mim, era a parte mais fácil - e divertida! =)
Ao contrário da maioria das minhas festas, só fui ao Saara (centro de comércio popular no Rio, para quem não é daqui) duas vezes. De resto, dá-lhe internet! Encomendei o que podia e o que não podia!rsrsrs O Felipe ficava martelando ' compra pela internet, é sacrifício você ficar andando com este barrigão neste calor!' E era mesmo. A compra virtual, neste ponto, é uma grande aliada. Comecei, então, a 'juntar material'.  E como já sabia exatamente o que queria, esta parte foi fácil. 
Claro que não decidi tudo sozinha! Minha irmã e a Rê, minha logo-comadre (será a madrinha de batismo da Lara) me ajudaram muito. Eu fazia montagens com peças aqui em casa e mandava para elas por email. E a opinião delas contou muito! A Rê fez a bainha nas passadeiras e a minha irmã veio para cá na véspera da festa para fazermos os cupcakes e os mini-cupcakes (nunca tenho espaço no freezer para fazer antes e congelar!) A elas, quero deixar registrada meu super obrigada pela ajuda!
Outras que em ajudaram muito foram minhas comadres, Clarissa e Juliana. A Clá me emprestou praticamente todo o material que usei na festa - só comprei três novas bandejas de madeira. E tanto ela quanto a Ju, mesmo também tendo filhos pequenos, sempre me ofereciam ajuda e davam ideias. E é muito bom você saber que pode contar com suas amigas!
Minha mãe também foi outra peça-chave, já que ficou com o Davi para que eu fizesse as compras e os 'eteceteras' da festa. rs 
Quanto ao maridão, além da paciência de catar alfinetes pela casa para que eu fizesse os cata-ventos, deu apoio o tempo todo - mesmo achando tudo insano! E, por isso sou grata e o amo demais: por ele nunca cortar as minhas asas, mesmo que não entenda meus voos... 
Enfim, é por tudo isto que eu disse que fiz tudo sozinha, contando com a ajuda de um mutirão! ;) E faria tudo de novo, porque meu filho brincou em todos os brinquedos, correu sem parar, jogou bola e, matando a mãe de orgulho, sentou, espontaneamente no banquinho em frente à mesa do bolo quando reconheceu seus livrinhos. Sentou, abriu, folheou, curtiu! E eu, fiquei emocionada de ver!
Mas, agora, já falei demais. Vamos à festa? Aqui estão as fotos! Espero que vocês se inspirem e façam muitas e muitas festas por aí! Afinal, a vida é linda demais para a gente deixar passar sem celebrar!

Mil beijos com carinho,

Dadá

Ps: para ver a foto inteira, é só clicar em cima dela, ok?










2 comentários:

ESPAÇO ADOLETA, IMPORTADOS ADULTO E INFANTIL disse...

onde consigo o boneco do menino maluquinho?

ESPAÇO ADOLETA, IMPORTADOS ADULTO E INFANTIL disse...

se for seu e quiser me vender meu email
lucianastopcar@terra.com.br
obrigada

Postar um comentário